Entenda como funciona o pagamento de impostos para taxistas

Os taxistas possuem formas diferentes de contribuir com os impostos. Mais precisamente, com o IPVA. Já que o veículo em questão é utilizado para o trabalho, e por legislação deve receber cobrança diferenciada. Vale lembrar da influencia das normas e leis de cada estado, podendo variar a forma como o pagamento de impostos funcionam para os taxistas.

 Quais impostos um taxista deve pagar?

Além dos impostos e tributos tradicionais de um veículo, como o IPVA, CRVL, licenciamento, seguro DPVAT e etc., o taxista deve pagar outros impostos.

A boa notícia é que a maioria deles possuí valor fixo, como o licenciamento BA 2019, que tem o mesmo preço para todos os veículo do estado.

Além desses tributos, outros impostos e taxas devem ser pagos por um taxista, sendo que quando pagas anualmente podem variar o valor. Detre estas taxas estão:

  • Imposto de Renda;
  • Alvará para funcionamento;
  • Credenciamento em associação de taxistas;
  • Inclusão da EAR (Exerce Atividade Remunerada) na CNH.

Documento de táxis

Um táxi é um veículo comum, a sua característica principal que o difere do restante dos automóveis, é que este é utilizado para fins de trabalho.

No entanto, a base para cálculo do imposto continua sendo a mesma, considerando o valor venal do automóvel. Alguns estados preveem em legislação que os veículos utilizados como táxi não necessitem realizar o pagamento do IPVA. Como em São Paulo e Rio de Janeiro.

Mas, não estão isentos da contribuição do licenciamento RJ 2019 e licenciamento SP 2019. Já que este imposto é importante para a atualizar a documentação do veiculo, e deixá-lo apto para a circulação em todo o país.

Isenção de impostos para taxistas em SP e RJ

Depois das várias manifestações de taxistas contra a proliferação de motoristas de aplicativo, o portal de notícias G1 fez uma comparação entre os gastos com impostos dos taxistas das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro.

Com isso, foi possível entender onde os motoristas de táxi conseguem ser recompensados considerando o aumento das empresas de transporte por aplicativo.

Veja, nessas cidades, quais são os impostos que não são cobrados para os taxistas:

  • IOF;
  • IPI;
  • ICMS;
  • ISS.

Outra vantagem é que para os taxistas as concessionárias concedem até 30% de desconto na compra de um veículo.

Cidades mais lentas em trânsito no Brasil

O trânsito urbano é um grande caos no Brasil. Médias e grandes cidades apresentam um índice alto de lentidão na circulação de veículos. O que causa a impaciência dos motoristas, congestionamento excessivo nas vias e pode até provocar acidentes graves. Para solucionar esse problema, órgãos municipais e estaduais responsáveis pelo trânsito têm buscado maneiras de diminuir o tráfego.

O que causa a lentidão no trânsito?

Quando o motorista está em uma fila extensa de veículos em uma via totalmente parada, este se pergunta qual deve ser o motivador da lentidão. Há casos em que a espera no trânsito tenha superado dezoito horas.

Não existem explicações concretas sobre um fenômeno principal que causa o problema. Na verdade, é uma combinação de fatores que ocasionam no congestionamento.

Nas grandes cidades o fato principal é o número de veículos, que em determinados horários ocupam as ruas e rodovias. Esses períodos são chamados de horário de pico, no início da manhã e fim da tarde, quando as pessoas costumam ir e voltar do trabalho/escola/faculdade.

Outros pontos que podem gerar lentidão no trânsito:

  • Avenidas e ruas mal estruturadas, com buracos, sem faixa de pedestres, com apenas uma faixa de veículos, e etc.;
  • Acidentes de trânsito;
  • Blitz policial para segurança dos motoristas;
  • Sinalização mal colocada.

Soluções para o trânsito lento

Os órgãos públicos responsáveis pela organização da mobilidade urbana vêm planejando formas para solucionar o congestionamento de veículos. Para conseguir verba um bom exemplo é o IPVA 2019 Rio de Janeiro 2019. E de todos os outros estados, que dedicam parte do valor para o investimento em trânsito.

O dinheiro, na maioria das vezes, é utilizado para:

  • Construção de vias expressas;
  • Investimento em sinalização;
  • Fiscalização;
  • Melhorias nas rodovias.

Além disso, outra solução tem haver com a legislação. Criando rodízio de veículos, horários determinados para circulação de tipos de automóveis, e etc.

Cidades com trânsito mais lento no Brasil

A empresa de mobilidade urbana, 99 táxis, realiza uma pesquisa que calcula qual o tempo gasto por viagem nas cidades do Brasil. Segundo o Índice 99 Tempo de Viagem, divulgado em 2018, o ranking de capitais mais lentas são:

  1. Recife;
  2. Porto Alegre;
  3. Salvador;
  4. São Paulo;
  5. Rio de Janeiro;
  6. Manaus;
  7. Fortaleza;
  8. Belo Horizonte;
  9. Curitiba;
  10. Brasília.

Quanto ao investimento para a melhoria de trânsito na sua cidade ou estado, verifique a fonte responsável por esse segmento.